Adote um amigo, Cães, Dicas, Gatos, Notícias

Pandemia COVID-19: Os animais precisam de sua ajuda!

Há tempos ouvimos dizer que os cães são os melhores amigos dos homens, ok? Mas, e os homens, não deveriam também ser os melhores amigos dos animais? Infelizmente não é o que acontece! A Organização Mundial da Saúde estima que existam, entre cães e gatos, mais de 30 milhões de animais abandonados no país. Só na capital de SP são mais de dois milhões e, diante da pandemia que estamos vivendo, este número deve aumentar consideravelmente.
Infelizmente, algumas das consequências negativas da pandemia para os animais é o fato de que os abrigos estão recebendo menos voluntários, as doações estão diminuindo e as pessoas que poderiam adotá-los não estão fazendo isso.
Por causa do distanciamento social, as equipes dos abrigos não podem realizar eventos de adoção, campanhas de vacinação, esterilização ou educação. Essa situação é perigosa para os animais que dependem desse cuidado para sua sobrevivência e bem-estar.

Você pode ajudar

1) Castre! Castre! Castre!
Não subestime o instinto reprodutivo: um casal de gatos pode gerar 5000 filhotes em sete anos! A castração é a única maneira de garantir que seu pet não está contribuindo para a superpopulação e o abandono!

2) Identifique!
Evite que outros pets acabem em abrigos! Tenha a certeza de que seu pet esteja sempre com a medalha de identificação ou microchip.

 

3) Adote!
Quando você adota, você ganha um amigo para vida, salva uma vida e também, abre espaço no abrigo para que outro pet carente entre!

4) Ofereça um lar temporário!
Muitos abrigos têm serviços e recursos limitados e, infelizmente, não conseguem atender todos os pets que necessitam de carinho e cuidados. Você pode adotar algum pet por um tempo, até que ele ganhe um lar definitivo onde será muito amado, ou até que ele possa voltar ao abrigo para receber os cuidados de que precisa!

5) Seja voluntário!
Abrigos sempre precisam de ajuda, seja para brincar com os pets, dar banho, passear, ou até para limpar o local onde eles vivem. Se você mora em um apartamento pequeno, ou por alguma outra razão, não pode adotar, essa é uma ótima maneira de contribuir para a felicidade e para o bem estar dos pets abrigados.

 

6) Doe dinheiro!
Além de ajudar a manter as operações diárias, seu dinheiro pode contribuir para a expansão do abrigo e assim, consequentemente, mais animais poderão ser ajudados. – Sempre verifique a seriedade do projeto e acompanhe os relatórios dos investimentos!

7) Doe suprimentos!
Abrigos se beneficiam de doações como ração,  brinquedos, toalhas, alimentos e jornais. Isso possibilita ao abrigo, usar seu orçamento em outras áreas.

     
     

8) Doe seus serviços!
Se você possui alguma habilidade ou especificação que ajude o abrigo, doe seu serviço! Por exemplo: se você entende de programação, que tal ajudar o abrigo a conseguir mais patrocínios e colaboradores via website?

9) Apadrinhamento
O apadrinhamento é uma forma dos protetores ou abrigos conseguirem recursos para ajudar nos gastos com cada animal. Nesse caso, basta escolher um dos peludos ainda não adotado e assumir o envio de ração, medicamentos, ou uma contribuição em dinheiro, que pode ser mensal ou pontual. Dessa forma, além de contribuir para o bem-estar do animal, a pessoa estará aliviando os gastos do protetor e possibilitando novas ações.

10) Divulgação nas redes sociais
Outra forma bem simples, mas que ajuda muito, tanto um animal que está em um abrigo quanto um de rua, é a divulgação. Ao compartilhar as fotos e a história dele em suas redes sociais, você amplia as chances de encontrar um adotante. É um trabalho fácil, que todos podem fazer, sem nenhum custo

11) Ração de presente de aniversário
Outra forma bem interessante de ajudar os animais é pedir, no lugar de um presente comum, ração para cães e gatos. Dessa forma, além de ajudar os animais, você também estará levando uma mensagem de conscientização para o seu grupo de amigos e dando uma oportunidade para que cada vez mais pessoas se envolvam em uma ação social.

     
     

12) Alimentar animais de rua
Quantas vezes você já cruzou com um cãozinho ou gatinho faminto na rua? Andar com saquinhos de ração sempre na bolsa, mochila ou no carro é uma ótima forma de aliviar a fome desse animalzinho. Sempre que possível, ofereça também água fresca.

Lembre-se!

Em muitos abrigos faltam alojamentos adequados, medicamentos e muitas vezes até ração. A maioria dos animais chegam debilitados, atropelados, cegos, gravemente doentes,com sarna e etc..
Esses abrigos sobrevivem apenas de doações de seu voluntários, que assim como eu, como você, como a maioria, temos atividades diárias obrigatórias e indispensáveis, portanto é de extrema importância que eles recebam ajuda gratuita e ininterrupta, afim de minimizar o, já enorme, sofrimento desses animais. Seu envolvimento faz toda a diferença para os animais e você está ajudando a salvar muitas vidinhas!
Não importa se você é negro, branco, japonês, deficiente ou até mesmo…feio, sempre existem maneiras de ajudar abrigos de animais. Animais são gratos de todo o coração pelo seu serviço e pela sua ajuda. O mais importante é lembrar que sempre é possível fazer alguma coisa! Além disso, você tem a oportunidade de entrar em contato com muitas outras pessoas igualmente apaixonadas por animais e quem sabe, a ajuda se torne maior – afinal amizades amantes de animais são sempre muito bem vindas!

     
     

 

Fontes: Pet Anjo, Revista Economia, World Animal Protection e Catraca Livre

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.