Dicas, Fatos e Curiosidades, Pet, Roedores

Camundongos: Características e Cuidados desse Pet tão Fofo!

Eles são fofos, inteligentes e sociais, preferem viver em pequenos grupos. Não é um animal de fácil manuseio – contato – pois é rápido e hiperativo, podendo fugir facilmente. Se encaixam perfeitamente em qualquer lar. Se você sempre sonhou em ter um roedor em sua casa, continue lendo. Tiramos aqui todas as suas dúvidas sobre camundongo de estimação!

Ele pode ser chamado de camundongo, murganho, rato de estimação ou, ainda, house mouse (rato doméstico) e é o pequeno mamífero que mais se assemelha ao ser humano em termos de genética, anatomia e fisiologia.

Um camundongo criado em cativeiro não transmite nenhuma doença, e não oferece nenhum risco a saúde de seu dono, tanto é que são usados em laboratórios, por serem limpos. Ou seja: a transmissão de doenças está ligada ao ambiente em que o roedor vive, e não à espécie em si. Dessa forma, é muito difícil o pequeno roedor causar algum problema de saúde em sua família.

Origem

Os registros históricos apontam que é mais provável que o camundongo (Mus musculus) tenha surgido na região do Mediterrâneo. De lá, ele migrou para a China e, do país chinês, para o mundo todo – exceto para a Antártida.

Características Básicas

O mundo dos roedores domésticos é bem amplo, tanto que algumas vezes ficamos confusos sobre as características de cada peludinho. O camundongo estimação pertence à ordem Rodentia, que inclui ratos, chinchilas, esquilos e até mesmo capivaras.

Todas essas espécies possuem algumas semelhanças, mas cada uma delas também terá uma personalidade e características própria. Os atributos do camundongo de estimação são:

  • Tamanho: até 10 cm;
  • Peso: até 500g;
  • Comportamento: amigável e interativo;
  • Expectativa de vida: 2 anos.

Apesar de o pet ser parecido a outras espécies, ele possui características únicas. Esse pequeno roedor costuma ser muito amigável, carinhoso e inteligente. Adora passar alguns momentos do dia com sua família e pode até aprender pequenos truques!

Os Camundongos são boas companhias para crianças acima de 10 anos de idade. Crianças pequenas podem ter dificuldade em manusear estes animais por conta de sua agilidade em escalar. “Raramente mordem – isso pode acontecer apenas quando se sentem ameaçados. São tímidos, apesar de seu comportamento social e territorialista. As fêmeas são mais indicadas do que os machos para animais de estimação por terem seu odor mais suave. São animais bem resistentes a doenças e possuem períodos de atividade e repouso tanto durante o dia quanto à noite”, conta a médica veterinária.


Apesar de sua visão não ser lá essas coisas, ela é compensada pela excelente audição e olfato. Possuem hábitos noturnos e são bem ligeirinhos, bons escaladores, saltadores e também sabem nadar muito bem – são atletas do decathlon, praticamente. Mas, como dito anteriormente, não se alongam muito por aí e preferem ficar no conforto do lar.
Vale ressaltar que os Camundongos podem ser manipulados por nós, porém, com parcimônia. Isto significa que você pode acariciar seu pequeno pet de vez em quando, mas sem esmagá-lo à maneira “Felícia” – caso contrário, você pode irritar o animal e sofrer as consequências da força de seus dentinhos.

Além do detalhe da reprodução, Dra. Erika Hayashi frisa a importância de não misturar machos adultos em um mesmo ambiente, já que, devido à hierarquia, podem ocorrer verdadeiras batalhas, com direito a mordidas na cauda e região lombar de um animal no outro.
É muito recomendado, é que se tenha mais de um camundongo, podendo se ter até 6 camundongos (se for mais, deve se ter uma experiência com colônias e este animal). O ideal é que se tenha entre 2-3 camundongos, já que a companhia de um outro indivíduo é importante.

Gaiola

Ao contrário de algumas outras espécies de roedores, os Camundongos não podem ser criados soltos, pois podem fugir facilmente e morrer sem alimento e água.
Um dos primeiros passos na criação de um camundongo de estimação é montar uma boa gaiola. Afinal, seu peludinho passará boa parte do dia ali dentro e precisa de todo o conforto possível. Para oferecer um lar agradável para seu pequeno roedor, leve em consideração as seguintes dicas:

Espaço: o camundongo de estimação pode até ser pequeno, mas isso não significa que ele não precisa de espaço. Especialistas recomendam uma gaiola de, no mínimo, 50 cm por 70 cm, podendo variar um pouco. Assim, você garante que seu amigo tenha o espaço necessário para se divertir.
Se a casinha tiver mais de um andar, melhor ainda. Roedores adoram subir e descer rampas, brincando entre os diferentes níveis. Lembre-se que quando falamos de gaiola para qualquer pet a recomendação sempre é: quanto maior, melhor.

     
     


Lembre-se que essa será a casa do camundongo preto ou branco, por isso, crie um espaço confortável, com carinho e responsabilidade.
Limpeza: é necessário que você coloque um substrato higiênico. Esse material, que fica no fundo da gaiola, possui duas funções. Por um lado, auxilia a absorver as necessidades do pet, deixando a gaiola mais limpa. Por outro, são uma grande diversão para o roedor, que adora cavar e fazer ninhos no substrato. Ele pode ser feito de diferentes materiais, como madeira ou palha. Um dos mais recomendados é o feno, que ainda serve de alimento e fonte de fibras!
Acessórios: por fim, devemos pensar nos acessórios, que darão para a gaiola do seu camundongo de estimação aquele toque especial. Os roedores são pets muito ativos e precisam de estímulo para se divertir em sua casa.
As tradicionais rodas de exercícios são bem-vindas, mas não deixe de colocar tubos, plataformas e outros brinquedos de sua preferência! A dica é deixar o ambiente bem agradável para seu pet.
Oferecendo um espaço grande e agradável, você pode utilizar a criatividade para tornar o espaço ainda mais especial para o peludinho.
O alojamento dos camundongos deve ter piso sólido, que permita a disponibilização de substratos para escavação e alimentação, podendo ser maravalha de madeira, maravalha de celulose ou papel filtro picado (serragem fina não é indicada porque é de difícil manipulação e pode causar problemas de saúde). Lembrando que o substrato deve ter 2 cm de profundidade para estimular a escavação.
É muito importante enriquecer o ambiente com tubos de papelão, blocos de madeira ou feno para que os ratinhos possam roer estes objetos e desgastar seus dentes incisivos. Também forneça túneis e refúgios (que podem ser feitos de garrafas plásticas, rolos de papelão, entre outros) para que os animais se sintam seguros e tenham abrigo.

Disponibilize feno, palha, papel picado, papel em tiras e lenços de papel que servirão como material de nidificação – isto é, para construir o ninho. Evite materiais que se separam em fios finos, como o algodão, para não correr o risco destes se entrelaçarem ao redor dos membros dos pequenos ratos.

     


Na hora de montar a casa dos seus ratinhos, seja cauteloso em relação ao nível de ruído no ambiente e ao de luminosidade e peça sempre a orientação de um especialista para prover o melhor cenário possível e não estressar seus pequenos pets.

Higiene

Os ratos muitas vezes são associados a lixo, sujeira e doenças, não é mesmo? Pois saiba que essa imagem não poderia estar mais errada quando falamos de um camundongo preto, camundongo branco ou camundongo hairless de estimação. Esses peludinhos costumam ser muito higiênicos e organizados.

Eles até gostam de se limpar, como os bichanos. Também mantêm suas gaiolas bem ordenadas, separando um lugar para cada atividade. Caso queira ajudar na limpeza do seu amigo, é possível dar banhos até uma vez por mês. Só não se esqueça de secar bem para evitar problemas de saúde!

Alimentação

Assim como outros roedores, camundongos são muito comilões. Entretanto, é preciso cuidado na hora de escolher os alimentos do seu pet. Especialistas reforçam que a melhor opção para os roedores domésticos sempre é a ração. Ela é elaborada com tudo que seu peludinho precisa, fornecendo uma nutrição adequada.

Variar no cardápio com alguns petiscos até está permitido, mas apenas de vez em quando. No entanto, não vá pensando em dar queijo para seu peludo! Produtos processados devem ficar sempre longe dos pets. Os ratinhos geralmente gostam de frutas e legumes, porém só de vez em quando, para não prejudicar sua saúde.

Reprodução

Taí um bichinho que curte fazer filhotes. Os camundongos são poligâmicos por natureza e basta deixar um macho e uma fêmea juntos que novos camundonguinhos virão por aí.

Eles atingem a maturidade sexual entre seis e nove semanas de vida – no entanto, não é recomendado que iniciem as atividades sexuais tão cedo assim. As fêmeas têm um ciclo estral de quatro ou cinco dias e a gestação dura entre 19 e 21 dias.

Reprodução Foto Blog Cobasi

 

Fontes: Blog Cobasi, Blog Petz, Portal Melhores Amigos e Mundo dos Roedores

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.