Adote um amigo, Cães, Dicas, Gatos

Conheça a Ong: Abrigo Salas

Toda semana divulgaremos uma Ong de animais para que você possa conhecer um pouco sobre o trabalho e necessidades de cada uma. 
A ideia é conscientizar as pessoas sobre a responsabilidade com a causa animal e estimular o olhar para a solidariedade com as ONGs diante da crise.
Caso você conheça uma Ong que precisa de ajuda, por gentileza, envie um email com as informações para contato@petbichoanimal.com.br, para que possamos divulgar aqui! O espaço está aberto, ok?

Nesta semana, vamos apresentar o Abrigo Salas. No final deste post, mostraremos algumas fotos de nossa visita em 2012.

ASSOCIAÇÃO LAR E ABRIGO DE ANIMAIS SALAS

O Abrigo sobrevive graças as doações arrecadadas nos eventos e com a ajuda de padrinhos e madrinhas de alguns animais. Poucos são os padrinhos fiéis que realmente abraçam a causa colaborando mensalmente. A diminuição de padrinhos tem sido muito grande pelos mais diversos motivos: desemprego, ajudam vários abrigos fazendo rodízio, esquecimento, etc.
Carmen Salas é responsável por mais de 500 cães e gatos que vivem no Abrigo Salas desde 1984.
Infelizmente a entrada de animais é sempre maior do que as doações e os óbitos por velhice e doenças diversas.

ANIMAIS QUE SÃO DEIXADOS NA PORTA DO ABRIGO DIARIAMENTE

Infelizmente é um habito da população que não quer castrar seus animais deixarem as ninhadas na porta dos abrigos ou jogarem as cadelas e gatas prenhes por cima do muro sem saber o que vão encontrar do lado de dentro. São gastos imediatos com banhos, tratamentos de sarna, vermífugos, 3 doses de vacina, castrações, etc. E no final de tudo ainda enfrentamos a cinomose e a parvovirose em muitos bebês. Mas o que fazer? Deixar morrer do lado de fora?

DESPESAS MENSAIS

  • FUNCIONÁRIOS (Inclui salários, cestas básicas, café da manhã, material para o trabalho como botas, capas, etc.)
  • RAÇÃO (Inclui ração para cães, ração para gatos, rações medicamentosas, rações para bebês, rações úmidas, leite, etc.)
  • CARNES (Pescoço de frango, carne moída, fígado de frango, fígado bovino para os debilitados). Total aproximado de 1.000 quilos aproximadamente por mês.
  • ARROZ –  Aproximadamente 800 quilos de arroz para cães por mês.
   
   

NECESSIDADES

VETERINÁRIOS – castrações, atendimentos com soro, exames rápidos para animais recém recolhidos, casos mais complexos que infelizmente são a maioria dos casos com longas internações, RX, ultrassom, cirurgias, transfusões de sangue, etc. Fica difícil dizer quanto é gasto mensalmente pois em muitos casos os tratamentos são longos.
Recolhem muitos animais em estado critico. É um trabalho sem fim pois dificilmente esses animais são adotados devido a tratamentos infindáveis e passam o resto de suas vidas no abrigo.

FELINOS COM FIV/FEL E PIF – Definitivamente gatos não deveriam viver em abrigos. O seu comportamento curioso, o hábito  de lamberem uns aos outros e a depressão de viverem presos dá muita tristeza. Além disso, tem as doenças desses pequenos animais. Dentre elas a FIV (conhecida como AIDS felina) e a FELV (Leucemia felina) e a PIF (Peritonite Infecciosa Felinas), e outras que acabam sendo uma catástrofe em gatis lotados devido a contaminação. Os gatos com Aids felina vivem normalmente sem muita preocupação, porém os com Leucemia tem uma vida muita curta e os cuidados e gastos redobrados. Já a PIF quando detectada é fatal.

MEDICAMENTOS – soro fisiológico (muitas caixas por mês),  equipamentos, seringas, algodão, gases, esparadrapo, vermífugos, vacinas, etc.

BANHO E TOSA – O procedimento é feito direto no abrigo a um custo bem menor do que seria nos petshops com pessoas que já conhecem os animais. Poucos petshops querem receber um animal recém recolhido da rua, sarnento, com carrapatos e pulgas e doente. O gasto mensal varia de acordo com os animais que precisam ser tosados e banhados. Usam sabão de coco, shampoo, condicionador, remédios para matar as pulgas e os carrapatos, afiação de lâminas das máquinas de tosa e centenas de toalhas. Precisam muito de um secador profissional de pet para secar os animais no inverno.

COBERTORES – Este é um item interminável. Muitos cães adoram seus cobertores, outros destroem na mesma hora brincando.  Se você tiver toalhas velhas, edredons surrados, mantas leves, ajuda muito porque o inverno em Parelheiros é violento.

MATERIAL DE LIMPEZA – Sabão em pó, detergente, cloro, desinfetante, panos de limpeza (porque camisetas velhas não secam os canis), rodos, vassouras, sacos de lixo (os sacos de ração são usados para coletar as fezes), produtos para desinfetar os canis contaminados, etc. Quando recebem essas doações é uma benção!

COLETA DE LIXO – Talvez vocês não saibam mas a Prefeitura de São Paulo não faz a coleta de dejetos dos canis. São mais de 12 toneladas de detritos. 
Há um movimento muito grande com a conscientização do meio ambiente,
sacolinhas cinzas, sacolinhas verdes, caminhões para coleta seletiva (o que acontece somente em bairros classe A), mas a prefeitura não se lembra dos abrigos que tiram os animais doentes das ruas. 

MANUTENÇÃO – Este é um dos itens mais preocupantes. O abrigo se deteriora dia a dia e não conseguem acompanhar a necessidade
de consertos e o próprio desgaste pelo tempo, pela limpeza diária, sol e chuva, urina dos animais que corrói os portões. Fazem apenas um pouquinho por mês mas sempre parece que não foi feito nada.
Telas para o gatil,  piso, pedreiro e pintura, isso não é nada perto do que se precisa fazer. Os tanques de areia estão vazios, as lonas que abrigam os animais dias de chuva e sol quando não querem ficar dentro dos
canis precisam ser trocadas. Praticamente todos os canis estão com algum
vazamento. O abrigo no local em que se encontra hoje foi construído em 1999 todo com material de demolição. As telhas francesas já não encaixam mais e tem que ser trocadas por telhas Brasilit forradas com isopor na parte interna para manter a temperatura agradável aos animais. Os portões de ferro já foram remendados inúmeras vezes e já não podem mais ser reaproveitados. Tem que fazer portões novos. Os pisos estão destruídos pela quantidade de animais que pisoteiam dia e noite e pelos produtos de limpeza.

GASTOS DIVERSOS – Gás de cozinha (tem uma cozinha que trabalha 8 horas por dia), telefone, gasolina, papelaria, impostos, internet, luz, mangueiras quebradas, carpinagem, limpeza de fossas, limpeza dos poços, pequenos consertos diários com serralheiro e pedreiro, etc.

Como vocês podem ver fica difícil manter um abrigo funcionando com poucos padrinhos e poucas doações.  É fato que a situação financeira do país está bem ruim, muita gente perdeu o emprego e automaticamente a ajuda ao abrigo foi o primeiro item cortado. Como consequência, menos animais serão castrados e mais animais serão abandonados na porta do abrigo.

Sede: O abrigo está situado no Bairro de Parelheiros – extremo Sul da Cidade de São Paulo.

Site: http://www.abrigosalas.com.br/

Como ajudar

ASSOCIAÇÃO LAR E ABRIGO DE ANIMAIS – SALAS
CNPJ: 04.805.228/0001-00

Banco Itaú
Ag: 1684
C/C: 15904-7

Banco Bradesco
Ag: 2036
C/C: 33237-2

Algumas fotos de nossa visita ao Abrigo Salas em 2012:

 

Fonte: Abrigo Salas

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.