Dicas, Fatos e Curiosidades, Pet, Roedores

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades 1

O furão é um animal que a sua domesticação teria início em meados de mil e quinhentos e não se tem ao certo uma ideia precisa de como teria ocorrido. Ao que tudo indica o início da domesticação do furão teria surgido a partir de europeus terem presenciado o hábito dos egípcios de manterem gatos como formas de se protegerem da ação de roedores que consumiam seus cereais.
A partir de então os europeus teriam domesticado animais de porte similar e igualmente carnívoros para agirem de modo a combater a população de roedores e o seu consumo de cereal destes povos.

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades 2
Ainda de acordo com estes estudos o furão doméstico que conhecemos seria resultado da domesticação do tourão (Mustela putorius) ou possivelmente da doninha das estepes (Mustela everanni).
Há registros, entretanto, que evidenciam que talvez o furão seja resultado do cruzamento híbrido destas duas espécies. Infelizmente não é possível determinar como teria surgido, apenas que a prática é antiga e que atualmente este animal apresenta inúmeras utilidades para nós seres humanos que vão muito além de um simples animal de estimação.

Principais Características

O furão é um animal que por vezes acaba sendo erroneamente confundido como roedor quando na verdade é caracterizado como um mamífero carnívoro da família Mustelidae, a mesma das famosas lontras e dos texugos. Seu nome científico é Mustela Putorius Furo.
São animais de porte pequeno que podem chegar a medir sessenta centímetros mas costumeiramente ficam abaixo disso por volta dos trinta e cinco a quarenta centímetros. Seu peso varia igualmente dentre quatrocentas gramas (que é o mínimo esperado) a um quilo e cem gramas aproximadamente.

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades 3Seu corpo é longo e esguio, com patas cada qual com cinco dedos. Sua cauda é igualmente longa e peluda. Por falarmos em peluda, sua pelagem é densa e bem espessa.
Seu focinho é curto e arredondado, seus olhos são pequenos e ágeis, assim como suas mãos e boca. Quanto à boca aliás possui uma dentição afiada que pode causar estragos como bons carnívoros que são.

Comportamento

Com muita energia e necessidade de interação, o furão precisa de grande atenção por parte da família, por isso é o companheiro ideal apenas para aquelas pessoas que possuem bastante tempo para interação.

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades 4

São animais de hábitos crepusculares sendo mais ativos durante o amanhecer e também no final da tarde. Apesar de muito ativos e curiosos quando despertos estes animais costumam dormir muito, podendo estar em sono profundo por mais de dezoito horas por dia.
Quando despertam, entretanto, são extremante curiosos e gostam de olhar atentamente a área onde estão, sendo ótimos vigias.

Furões entram em tudo

Se você tem muito apego com as coisas materiais, já pode ir deixando a ideia de ter um em casa. Eles cavam e mastigam tudo, principalmente quando ainda são novinhos. Além disso, adoram roubar objetos e escondê-los em algum local secreto (dentro de armários, caixas…).
Essas características fazem com que a recomendação de supervisiona-lo sempre que ele estiver fora da gaiola. A preocupação que ele engula objetos que podem se instalar no trato gastrointestinal e causar obstruções também deve ser constante.

Eles precisam de muito exercício

A energia desses animais é algo assustador. Eles precisam ficar fora da gaiola e se exercitar durante boa parte do dia, caso contrário surgirão problemas de saúde como a obesidade e a depressão. Considerando que é necessário ter o dono por perto nesses momentos de liberdade, o animal precisa de muita atenção.

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades 5
Os mais novos adoram perseguir brinquedos e correr de um lado para o outro. Ter uma boa quantidade de objetos para interação é essencial.

Precisam de amigos

O fato de precisarem de muita companhia e, na maior parte das vezes, o dono não ter tanto tempo livre, faz com que a família adquira dois exemplares, para que um faça companhia ao outro. Mas isso não acaba com a necessidade de interação dos animais com o tutor.
Além disso, é preciso garantir a socialização deles. O dono precisará vigiá-los de perto por alguns dias antes de deixá-los sozinhos para interagir. Também será preciso garantir que cada furão terá um acesso igual à comida, brinquedos e locais para dormir. O trabalho será o mesmo.

Curioso e Sem Medo Do Perigo

Os furões são muito apreciados como pets ao redor do mundo, entretanto, no caso do Brasil é preciso autorização especial para criá-lo de maneira legalizada. Esta autorização é emitida pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) uma vez que aqui é tido como animal exótico de criação regulamentada.
Como animais de estimação tem uma capacidade de aprendizado incrível que os assemelham muito aos gatos. Com um pouco de treinamento e paciência de seu tutor podem facilmente acabar realizando suas necessidades fisiológicas em uma caixa de areia, similarmente ao felinos. Ainda em relação a ter o furão como animal de estimação é necessário mantê-los longe de cabos e fios visto que podem simplesmente partir para o ataque e acabar com a fiação de seus eletrônicos em poucos minutos.
Por falarmos em eletrônicos e o perigo de um choque elétrico ao mastigar um fio como este, se você estiver pensando em adquirir um furão é preciso saber que ele realmente não possui medo algum, podendo incidir em situações de perigo real sem nem mesmo se darem conta.

Sociáveis, Monogâmicas E Brincalhões

Os furões domésticos são animais muito sociáveis quando encontram outros furões e costumam inclusive brincar muito com eles. Em relação aos cães de convívio doméstico não é muito indicado que o furão brinque com cães de raça principalmente raças relacionadas à caça que podem acabar ferindo seriamente o animal em meio a uma brincadeira ou outra.
No caso de gatos são vistos socializando com extrema facilidade, tornando-se amigos dos felinos. Roedores e coelhos entretanto não fazem parte do seu leque de amizade uma vez que são suas presas naturais. Neste sentido evite o contato principalmente sem vigilância.

 

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades 6Uma curiosidade interessante em relação a estes animais é que os furões machos na natureza podem acasalar várias fêmeas, mas podem ser considerados animais monogâmicas quando domesticados visto que podem formar um casal e manter relações somente entre si. Tanto é que nestes casos com a morte de um dos animais o outro tende a morrer em poucos dias de solidão.
Se você está desejando criar um furão é indicado que tenha muito tempo livre para se dedicar a brincadeiras e para dar atenção ao seu animalzinho, apesar de dormirem muito, quando despertos necessitam de atenção especial por parte de seus tutores. Curiosamente eles auxiliam muito nas atividades no jardim, sendo inclusive uma atividade muito prazerosa para estes animais, mas é sempre fundamental manter a vigilância constante sobre o furão, tanto em casa como fora dela.

Socialização

Para brincar e socializar é preciso acostumar o animal, assim como qualquer outro, afirma Jakeline Mastria, médica veterinária do Hospital Vet Popular. “Eles precisam ter seu tempo e isso precisa ser respeitado. Ter paciência é fundamental para um bom convívio e aprendizado. São animais inteligentes e adoram interação, mas isso não deve ser forçado a ponto do animal ficar agressivo.”
Não existem brincadeiras “ideais” para este animal, ou seja, o tutor pode observar o que o pet gosta de fazer para se divertir e dar continuidade nesse comportamento. “Quando em companhia do seu tutor, são animais que podem pegar no colo, fazer carinho, brincar, correr… São agradáveis para se brincar e manter contato”, revela Thiago.
Você pode levar seu ferret para passear. Basta comprar uma coleira e uma guia específica para este tipo de animal e ir em lugares tranquilos. Lembre-se de que ele não é um cão e pode se assustar com facilidade.

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades 7

Atividades Com Seres Humanos

Possivelmente a questão mais curiosa envolvendo esta espécie seja justamente a sua relação com os seres humanos. Um dos usos mais conhecidos do furão é na identificação de substâncias ilícitas em bagagem em grandes aeroportos mundo a fora. Achou que isso era função apenas de cães farejadores? Pois os furões desenvolvem um ótimo trabalho com seu olfato bem desenvolvido.
Outra atividade que realizam devido ao seu corpo extremamente flexível é na montagem de máquinas e principalmente aeronaves onde estes animais realizam a passagem de cabos em orifícios muito pequenos.
Como se já não tivessem trabalhos curiosos o bastante estes animais ainda são utilizados para encurralar coelhos para vacinação em criações.

Cuidados e Saúde

Alimentação e castração

Segundo Thiago Luiz Muniz Medeiros Pereira, professor de medicina veterinária da universidade Anhanguera, os ferrets, como também são chamados, são animais naturalmente carnívoros e agressivos, que procuram se alimentar de presas vivas. “Por serem agressivos, foram selecionados indivíduos mais dóceis que foram cruzando entre si, gerando descendentes mais dóceis, para que se pudesse domesticar a espécie”, afirma. A ração deve ser específica para este animal, nunca optando por comida de cão ou gato.
Agora, domesticados e dóceis para o contato humano, outra atitude que sempre é tomada com furões que estão à venda é a castração. “Todos os ferrets vendidos necessariamente são castrados. Isso minimiza qualquer risco de agressividade que o animal possa desenvolver por conta do nível dos hormônios sexuais, e também por serem animais que se fugirem, podem gerar uma população que cause impacto ambiental por ser tratarem de predadores”, completa Thiago.

São carnívoros

Furões que vivem na natureza normalmente caçam e comem roedores e coelhos. A dieta é baseada exclusivamente em carne, o organismo não é capaz de digerir nenhum tipo de planta. Por isso, em cativeiro, devem ser alimentados com comidas ou rações que contenham muita proteína, mas pouca gordura e carboidratos.
Os donos costumam alimentá-los com comida feita para gatos. Entretanto, a especial para o bichinho é mais recomendada, já que atende às necessidades nutricionais com mais precisão. Incluir carne crua no cardápio também pode não ser uma boa ideia, os riscos de infecção por salmonela é grande.

Produzem bolas de pelo, assim como os gatos

Furões costumam perder muito pelo e acabam ingerindo enquanto se lambem, mesmo processo que acontece com os felinos domésticos. O excesso de pelo pode obstruir o trato gastrointestinal e colocar a vida do bichinho em risco. Para prevenir essa situação é preciso escovar o animal algumas vezes por semana.

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades 8
Esses animais não cheiram muito bem

Glândulas perianais, são essas as principais responsáveis pelo mau cheiro. Localizadas perto da base dos rabos, costumam ser retiradas por veterinários nos primeiros meses de vida do animal. Mesmo assim, eles não cheiram muito bem, o que pode incomodar bastante algumas pessoas. Higiene semanal da orelha, que produz muita cera, e quase que diária da gaiola, são medidas que diminuem o odor.
Esse é um ponto importante para analisar antes de resolver se o furão é realmente o animal de estimação mais adequado.

Gaiolas e fugas

Já a acomodação é muito importante para evitar fugas, e tanto Jakeline quanto Thiago ressaltam a importância de dar atenção e mantê-los em uma gaiola apropriada para evitar que o pet fuja. “Eles precisam de gaiolas com grades de metais e telas de proteção para que não fujam quando estiverem sozinhos, o local de dormir deve ser escolhido de acordo com a preferência do próprio animal podendo ser utilizadas tocas, túneis, tendas ou até mesmo redes”, afirma a veterinária.

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades 9
Dentre as rotas de fuga que estes animais procuram até encanamentos de vasos sanitários. “São animais com focinhos pontudos, ou seja, capazes de passar por pequenas brechas, frestas. Apesar de serem animais muito dóceis quando domesticados, quando são deixados sozinhos costumam fazer muita bagunça na casa e com muita frequência por buracos e portões”, conta Thiago.
O ideal é soltá-los apenas quando há uma pessoa o tempo inteiro monitorando.

Saúde

Para manter a saúde do pet é necessário manter a gaiola sempre limpa, além de dar vacinas de Cinomose – que é fatal para este animal – e Antirrábica – que é específica para a espécie, não sendo a mesma de cães e gatos. “Outra doença comum nesta espécie é a gripe dos seres humanos. É bom evitar pega-los em momentos de resfriados, gripes. Caso o furão se contamine é preciso levar ao veterinário, para ser examinado devidamente e ver se não evoluiu para uma pneumonia”, completa Thiago.
A expectativa de vida dos furões varia de 8 até 10 anos. Para adquiri-los é preciso visitar uma loja específica e legalizada de animais exóticos .

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades 10
Devem ser vacinados

Assim como cachorros e gatos, os furões estão bastante suscetíveis a contrair algumas doenças perigosas como o vírus da raiva e da cinomose. Por isso devem ser vacinados mesmo que viva somente dentro de casa, afinal o dono pode ter contato com os agentes na rua e levar para o ambiente considerado seguro. O acompanhamento com veterinário é essencial para a manutenção da saúde desses bichinhos que não são considerados muito resistentes.

São propensos a contrair doenças graves

As lojas e criadouros costumam cruzar os animais com parentes próximos, impedindo que ocorra uma troca genética boa entre as gerações, aumentando assim as chances de desenvolvimento de doenças. Isso ocorre com cachorros de raça, gatos e com furões. O resultado é a maior incidência de tumores em glândulas adrenais, tumores pancreáticos e problemas cardíacos. Em outra palavras, é provável que o dono tenha que lidar com tratamentos médicos que nem sempre são baratos.

7 coisas que é bom avaliar antes de ter o seu furão

1. Eles são mais parecidos com gatos do que com roedores

2. Eles têm alto custo de manutenção, em relação a outros pets

3. Eles também tomam vacinas

4. Eles adoram interagir com o tutor

5. Eles gostam de sair para passear

6. Eles não devem ser deixados fora da gaiola sem supervisão

7. Eles têm predisposição para desenvolver doenças graves

Furões: Características, Cuidados e Curiosidades 11

Por fim, Antes de tomar a decisão de ter qualquer animal de estimação é preciso fazer pesquisas e ter certeza de que poderá cuidar dele.

 

Fontes: Portal dos Animais, Blog Petz, Canal do Pet IG

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.