Fatos e Curiosidades, Pet, Répteis

Lagartixas: Características e Curiosidades desses pequenos répteis

Este pequeno réptil tem características verdadeiramente especiais. Embora muitas pessoas tenham a imediata intenção de matar uma lagartixa ou gritar de medo e/ou nojo, esses animais são importantes controladores de pragas, como insetos. E além disso, são criados por gente do mundo todo como animais de estimação.
A lagartixa é um animal muito antigo, já que os repteis são animais presentes em estudos arqueológicos desde muito tempo atrás. Por conta do seu tamanho pequeno e sua estrutura óssea também ser menor, não se pode dizer com precisão quando foi vista a primeira vez em nosso mundo.
Porém como a lagartixa tem evoluído de forma rápida nos dias atuais, deve ter ocorrido o mesmo durante o passado, e existem algumas pesquisas que dizem que elas eram animais maiores e se diferenciavam dos lagartos apenas por conta de suas patinhas.


Seu tamanho ter diminuído é uma prova da sua evolução para conseguir se esconder em ambientes domésticos e entre galhos e árvores menores.
É fácil distinguir qualquer espécime das mais de quatro mil espécies de lagartixas. Estes animais pertencem às famílias Gekkonidae e Lacertidae, e o nome científico da lagartixa é Podarcis muralis.
Estes são pequenos lagartos espalhados pelo mundo, exceto na Antártida, que se arrastam com movimentos nervosos em todos os tipos de superfície, na natureza ou em casas.


A aparência da lagartixa muitas vezes inspira simpatia, pois ela é absolutamente inofensiva. É por isso que há pessoas que adotam lagartixas como animais de estimação. No entanto, pouco se sabe sobre este réptil.
De natureza elusiva, ele prefere se esconder entre as rachaduras, arbustos ou pedras que têm contato direto com os seres humanos.

Principais características

A lagartixa pode atingir uma média de 10 anos de vida e medir até 10 cm, sem incluir a cauda. Esta cauda é mais longa que o corpo e pode se estender ainda mais se a lagartixa se sentir ameaçada.
Seus olhos esbugalhados como de sua família distante, os crocodilos, fazem com que elas tenham uma visão privilegiada, enxergando luzes de forma 300 vezes maior que os humanos. Conseguem também dormir com os olhos abertos, dando certos sustos nas pessoas, quando estão paradas em alguns locais parecendo que estão mortas, mas estão apenas em descanso.

 

Dormem pequenos cochilos durante o verão e saem à noite e hibernam no inverno.
Quanto à sua pele, é coberta por escamas minúsculas, com maior preponderância nas costas do que no abdômen. As cores e tons oscilam entre verde-escuro, verde-claro e marrom.
As lagartixas têm em sua estrutura pequenas células em formato de gancho em suas patas que permitem que elas se prendam e caminhem com facilidade nas paredes e nos tetos das residências, ainda que se tratem de superfícies irregulares.

 

Suas patinhas possuem ganchos minúsculos que conseguem fazer com que ela se fixe sobre esses lugares. Além desses ganchinhos, ela possui pequenos pelos que causam uma espécie de atrito e diminuição a fricção ao andar sobre alguns locais.


Machos e fêmeas podem ser distinguidos porque os primeiros têm manchas escuras nas costas; já as fêmeas contam com linhas cruzando nas costas.
De caracóis a besouros, tudo cai bem para este carnívoro animal. Destaca-se seu intenso instinto predatório e sua capacidade de se adaptar a praticamente qualquer região do planeta.


Outro fato que permite à lagartixa se expandir facilmente ao redor do mundo é a quantidade de ovos que ela põe por estação. Durante quatro meses por ano, ela colocará ovos de uma a três vezes. A cada vez, ela pode colocar até uma dúzia de ovos. Quanto maior, maior o número de filhotes.
As fêmeas tendem a ser gregárias durante o período de incubação; elas oferecem companhia uma à outra e geralmente passam o tempo juntas esperando pelo nascimento do bebê.
Outra curiosidade das lagartixas é que algumas espécies conseguem se comunicar vocalmente através de ruídos, coisa incomum para répteis.


Se se sentem em perigo, deixam a cauda para trás para enganar o predador. Depois a cauda cresce novamente.
As lagartixas possuem músculos frouxos na região da cauda e por conta disso, ela consegue solta-la com facilidade.
Embora a cauda cresça novamente, nunca mais será a mesma, pois assim que se solta uma vez, ela não terá mais ossos e sim cartilagens, além de poder se tornar mais fina, ou mais grossa.
Existem muitos casos que a lagartixa volta para o local que soltou a cauda para come-la pois dentro dela existem muitos nutrientes e gorduras importantes para a sua saúde.
Ela solta a cauda como meio de dispersar seus predadores, pois a cauda fica se debatendo por alguns minutos, e a lagartixa possui certa velocidade e se esconde em frestas de casas ou em buracos em galhos quando em habitat natural.
Para crescer a cauda, as lagartixas muitas vezes abrem mão de certa energia, e por conta disso, as jovens não crescem o bastante e as fêmeas colocam menos ovos para que a cauda possa se regenerar.


Como animais que têm sangue frio, as lagartixas precisam sempre se aquecerem ao sol, até mesmo aquelas espécies com cor e textura mais elaboradas podem ser atraídas pelas claridade da sombra projetas por elas.
Se alimenta de insetos, de vários tipos como: formigas, abelhas, moscas e também aranhas, escorpiões e baratas. A quantidade diária de alimentos varia de acordo com seu tamanho.

Algumas lagartixas podem se camuflar assim como os camaleões, modificando a cor da sua pele em meio a paisagem.
Algumas lagartixas têm em suas patas uma espécie de pele ligando um dedo com o outro, as fazendo voar, ao pular de um galho para o outro. Essa mesma formação é encontrada em aves que evoluíram para ambientes aquáticos e utilizam essa qualidade para nadarem melhor.
Também foram vistas lagartixas que soltam teias de sua cauda como meio de afastar predadores, essas teias no caso são jogadas de uma única vez, e não são tecidas como o caso das aranhas.
A língua da lagartixa tem qualidades sensoriais intensas que, juntamente com a acuidade visual, conferem-lhe propriedades de caça de grande calibre. A lagartixa pode passar horas em estado de repouso, com o ventre latejando e o resto do corpo imóvel.

Lagartixas mordem?

Morde. Morde muito! Mas, não você. Ah! Lagartixas não têm veneno e não transmitem doenças (todavia, elas andam pelo chão e por cantos da casa); lave bem as mãos se por acaso tocar em uma delas).
Além disso, lagartixas podem ser uma das suas principais aliadas na hora de cuidar da sua casa. Sim, lagartixas cuidam da sua casa! Esse tipo de réptil é bem-vindo aonde quer que vá. O motivo é a sua capacidade de estabilizar os ecossistemas, integrando um elo fundamental na cadeia alimentar.
Elas são excelentes caçadoras e se alimentam exatamente do que faz mal para você e para sua família. Moscas, mosquitos, baratas e outros insetos, aranhas e até pequenos escorpiões estão sempre no cardápio.Se ao invés de espantar (ou pior, matar) as lagartixas você aprender a conviver com elas, todos sairão ganhando. Já parou para observar quanto uma lagartixa come?
Uma única lagartixa é capaz de caçar dezenas (e até uma centena) de pequenas moscas e mosquitos em uma noite. Elas adoram ficar próximas às fontes de luz instaladas em paredes, pois é ali que encontram farto alimento (mosquinhas e outros voadores são atraídos pela luz). São inacreditavelmente rápidas e conseguem capturar moscas e mosquitos em pleno voo.
Elas são ariscas e vão fazer questão de ficar longe de você. Por isso, não tenha medo. Salve as lagartixas e deixe que elas protejam a sua casa e façam o trabalho sujo com os insetos.

A linguagem da lagartixa

A lagartixa possui uma linguagem própria. Para se comunicar com outro membro de sua espécie, ela recorre a uma série de movimentos e posições específicos. Estas ações são realizadas para defender o território de qualquer ataque inimigo.
Em algumas variantes desta espécie, as escamas podem mudar de cor, o que expressa o humor do animal.
Como vimos, a lagartixa é um dos animais com melhor adaptação ao meio ambiente. Caso encontre uma, você não deve machucá-la; devemos respeitar sua aparição inofensiva. Ela pode simplesmente ser colocada perto de qualquer árvore.

12 razões para considerar a lagartixa como seu próximo pet

1. Para começar, ela não faz mal a ninguém.
2. A lagartixa não transmite doenças.
3. E nem morde as pessoas.
4. Ela extermina outros insetos bem menos fofinhos, como BARATAS.
5. O gasto de ter uma é de R$ 0.
6. Não fede.
7. E nem precisam que você dê banho nela.
8. Não precisa passear.
9. Não precisa que você limpe o xixi ou cocô dela.
10. Não faz barulho.
11. São carinhosas.
12. São fofinhas.

 

Fonte: Mundo Ecologia, Notisul, Aminoapps e My Animals

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.