Fatos e Curiosidades, Gatos, Pet

GATO PRETO E SUAS HISTÓRIAS.

Chega dia 31 de outubro (ou sexta feira 13 ou Semana Santa), é um corre-corre para esconder todos os gatos pretos do mundo. Existem muitas crenças, muitas histórias e muitas superstições sobre a imagem do gato preto, reunimos algumas.

Os gatos sempre foram muito referenciados na cultura popular. Muitas culturas tinham em comum a presença de deuses que se apresentavam na forma de gatos.


Os gatos são considerados por alguns povos, portadores de uma energia magica infinitamente superior ao do homem. Essa antiga crença deriva da adoração à deusa egípcia Bubastis, que tinha forma de gato. Os egípcios acreditavam que os gatos possuíam alma. Muitos restos mumificados de felinos foram achados nas escavações arqueológicas, prova dessa crença.


Na cultura celta, a deusa Ceridwen possui uma relação com o culto ao gato, por meio de seu filho Taliesin, o qual, em uma de suas reencarnações, foi descrito como sendo um gato de cabeça sarapintada.

Na mitologia nórdica, existe a deusa Freya, a qual possui uma carruagem puxada por dois gatos, que representavam as qualidades da deusa: a fertilidade e a ferocidade. Esses gatos exibiam as facetas do gato doméstico, ao mesmo tempo afetuosos, ternos e ferozes. Os templos pagãos da região nórdica eram frequentemente adornados com imagens de gatos.
Na Finlândia, havia a crença de que as almas dos mortos eram levadas ao além por meio de um trenó puxado por gatos.

A cultura islâmica relata várias associações entre os gatos e o profeta Maomé, a quem teriam inclusive salvo da morte, ao matar uma serpente que o atacava.
Na Ásia, os gatos foram venerados pelos primeiros budistas, devido a sua capacidade elevada de auto-domínio e ao fato do animal apresentar capacidade de concentração semelhante à obtida por meio da meditação.

Na China, estatuetas de gatos eram utilizadas para afugentar maus espíritos. Tal povo acreditava na existência de dois tipos distintos de gatos: os bons e os maus, que podiam ser facilmente diferenciados, uma vez que os maus tinham duas caudas.

Os hebreus acreditavam que o gato teria sido criado por Deus dentro da Arca, quando Noé, preocupado com a proliferação dos ratos que se procriaram excessivamente na embarcação, implorou à Deus para que Ele providenciasse uma solução. Deus então fez com que o leão da Arca espirrasse, e do espirro desse felino, surgiram os gatos domésticos.

Durante a Idade Média, porém, os gatos foram vítimas de inúmeras crueldades, pois algumas pessoas acreditavam que esses animais eram possuídos pelo diabo. No século XV, o papa Inocêncio VIII chegou a incluir os Gatos Pretos na lista de seres hereges perseguidos pela Inquisição. Assim, esses gatos foram acusados de estarem associados a maus espíritos e, assim, queimados nas fogueiras juntamente com as pessoas acusadas de bruxaria. E essas crenças se espalharam pelo mundo.

 Hoje em dia, os supersticiosos temem o Gato Preto, frente às más associações feita a imagem do animal. E no meio disso tudo a mais ridícula das superstições de que cruzar com Gato Preto traz um azar para a pessoa, donos de Gatos Pretos riem muito dessas historias.

De acordo com um mito existente em diversas culturas, os gatos possuem sete ou nove vidas. Esta lenda surgiu em decorrência da habilidade que esses felinos possuem para escapar de situações que envolvam risco à sua vida. Outro fator também responsável por essa crença é que, ao caírem de grandes altitudes, os gatos quase sempre atingem o solo apoiados sobre as quatro patas. Isso ocorre em função de possuírem um apurado senso de equilíbrio, permitindo-lhes girar rapidamente usando a cauda como contrapeso. Quando abandonados em áreas remotas, distantes da sociedade humana, filhotes de gatos podem converter-se ao meio de vida selvagem, passando a caçar pequenos animais para sobreviver. Isso faz com que eles sejam frequentemente vistos como animais resistentes, dotados de várias “vidas”. Entretanto, a expectativa de vida de um gato de rua é de apenas três anos. Já um gato que seja cuidado por humanos pode superar os 20 anos de idade.


Hollywood e seu poder de fantasiar a mente das pessoas contribuíram, em muito, para o mito “negativo” do Gato Preto. Em 1961, depois da chamada do diretor Roger Corman, a procura de um Gato Preto, para o seu filme Tales of Terror, dezenas de pretendentes apareceram. O Fotógrafo Ralph Crane fez disso um documentário “Black Cat Auditions in Hollywood”,  que resultou em fotos interessantes (veja aqui).

Você Sabia que: Alguns gatos negros que estão em ruas brasileiras tem pedigree e são dificilmente encontrados em outras partes do mundo. Por exemplo: Gatos negros de pêlos não longos que são totalmente pretos ou com uma leve pelugem branca em baixo do pescoço e/ou na barriga são da raça Bombaim. Os Gatos da raça Bombay (ou Bombaim) podem ou não apresentar falta de pêlos na região abaixo de sua orelha. Sua cabeça é redonda, sem a presença de angulações agudas, o focinho é largo e curto com um ligeiro stop. Suas orelhas são de tamanho médio, largas na base, ligeiramente inclinadas para frente e com pontas arredondadas. Os pés são relativamente curtos com as garras pequenas e redondas. Ele se movimenta como os grandes felinos. São parecidos com a mistura genética de uma Pantera Negra com um Gato de pelo curto americano.

Dura realidade.
Graças à imagem negativa de algumas crenças, chega “Dia das Bruxas”, Sexta-feira 13 ou Semana Santa, ser Gato Preto é perigoso. Pessoas fazendo sacrifícios (sabe lá pra quem) e usam dos bichanos! ONG e Abrigos não doam gatos pretos para qualquer pessoa, são muito mais criteriosos para esses felinos. É uma estupidez sem tamanha, ainda nos dias de hoje, sacrificar um animal por causa de uma crença religiosa. Então, prenda o seu gato preto nesses dias.





Fonte:
Wikipedia (1) (2) (3) – RetronautR7







Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.